Exército apura furto de 1.397 munições de fuzil; material foi apreendido em Atibaia

Compartilhe!

O caso foi registrado na delegacia de Atibaia como peculato e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, artigo que abrange munições de uso restrito. Nenhuma arma foi apreendida.

O Comando do 28º Batalhão de Infantaria Leve na cidade de Campinas determinou a abertura de um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o furto de 1.397 munições de fuzil da unidade. A informação foi confirmada neste domingo (19). Um casal de militares-capitão e tenente – vinculado ao batalhão foi preso em flagrante no sábado (18) em Atibaia com os materiais.

De acordo com o tenente-coronel Eduardo José Lopes Gonçalo, oficial de Comunicação Social da 11ª Brigada de Infantaria Leve, localizada na metrópole, será apurada a informação de que os militares estavam voltando do Rio de Janeiro pela Rodovia Dom Pedro I (SP-065) quando foram abordados pela Polícia Rodoviária. O destino era Campinas.

Segundo as informações obtidas pelo Exército, uma bolsa na parte de trás do carro guardava 28 caixas de munição calibre 556 x 45 mm, o equivalente 1.397 unidades. Com a tenente, foi localizada a quantia em dinheiro de R$ 3,6 mil.

O caso foi registrado na delegacia de Atibaia como peculato e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, artigo que abrange munições de uso restrito. Nenhuma arma foi apreendida.

Militares do Exército encaminharam o casal para o 28º BIL em Campinas, onde passaram a noite. Neste domingo, foram transferidos para o 2º Batalhão de Polícia do Exército em Osasco, onde deverão permanecer até o fim das investigações. Eles estão à disposição da Justiça Militar.

Fonte G1

Deixe uma resposta