Atibaia terá investimento de 4,7 milhões em asfalto em 2019

Compartilhe!

Só o Moderniza Atibaia (canalização dos córregos e duplicação da Jerônimo de Camargo) contará com créditos de R$ 29.485.350,00.

O projeto do orçamento municipal para 2019 já desembarcou na Câmara, iniciando sua tramitação, que pode incluir emendas, tanto dos vereadores quanto da comunidade. Pelo texto original da Prefeitura, entre os principais investimentos do próximo ano, está a aplicação de R$ 4.766.800,00, de recursos próprios, para pavimentação, recapeamento e drenagem.
Os recursos do Estado serão R$ 600 mil; o originário de fundos, R$ 1.834.800,00; da União, R$ 350 mil; operações de crédito, R$ 31 milhões; e de emendas parlamentares, R$ 151 mil. O Moderniza Atibaia (canalização dos córregos Ana Pires e Figueira e duplicação da Jerônimo de Camargo) contará com créditos de R$ 29.485.350,00.
A construção do CIEM II do Jardim Imperial, cujas obras começam em 2019 e terminam em 2020, contará com recursos próprios de R$ 11.405.492,00. A reforma das escolas Ercília Bacci e Rita Lourdes, em andamento, com previsão de conclusão no exercício de 2019, receberá R$ 2.274.623,00. E a construção de creche no bairro do Tanque, que atenderá 200 crianças, terá, em recursos próprios, R$ 405.310,00, e da União, R$ 889 mil.
INTERESSE TURÍSTICO
Outro projeto, este de Interesse Turístico (DADE), é o de revitalização Lucas Nogueira Garcez, com recursos próprios de R$ 501 mil, do Estado R$ 7 milhões e, da União, R$ 243.750,00. Na área de saneamento, voltados para a ETA Central, serão investidos, em recursos próprios, R$ 3,1 milhões, e com operações de crédito mais R$ 6,1 milhões. A ETA Central tem apresentado um valor significativo de medição. A obra entrou em fase delicada em nível de desembolso, caminhando para sua conclusão, prevista para o exercício de 2019.
Ainda no campo do saneamento, o bairro do Belvedere receberá investimento em rede de água, com recursos próprios de R$ 10.000,00 e, da União, R$ 700 mil. Em abrigos de pontos de ônibus, fruto de um termo de acordo assinado com o Ministério Público cujo tema principal é a acessibilidade, serão R$ 993.100,00. O Complexo Santa Clara (praça de esportes), cuja conclusão deve acontecer em 2019, receberá R$ 1.902.500,00. E a base de segurança no Jardim Cerejeiras, cobrança antiga da região, representará R$ 200 mil.
IMPLANTAÇÃO DE ROTATÓRIAS
A implantação de rotatórias consumirá R$ 2.040.600,00 e beneficiará pontos críticos da cidade, como o cruzamento com semáforo próximo ao Centro de Convenções e o cruzamento da Avenida Flávio Pires de Camargo com a Avenida Copacabana, próximo ao mercado da praça. A obra mais significante do contrato é o cruzamento da rua Gaspar Camargo com a Jerônimo de Camargo no bairro Jardim Brasil, além do cruzamento da Jerônimo de Camargo com a Avenida São João, que corresponde a uma parte da duplicação da Jerônimo de Camargo. Além disso, há um dispositivo viário próximo à Colibri, permitindo acesso a mão dupla no acesso à Avenida Flávio Pires de Camargo.
Outra obra importante será a duplicação da Jerônimo de Camargo, que contará, em recursos próprios, com R$ 3.557.020,00, e em operações de crédito, R$ 11 milhões. A construção, ampliação e reforma de unidades de saúde no Complexo Santa Clara, UBS Imperial, UBS Rio Acima e UBS Boa Vista, terão recursos próprios de R$ 901.800,00 e, da União, R$ 1.200.000,00. E, por último, a desapropriação no Parque das Nações, uma das regiões que mais sofrem com enchentes, levará R$ 10 milhões.
PROJETO EM MINISTÉRIO
Segundo o prefeito Saulo Pedroso, o projeto do orçamento comporta uma “proposta forte de investimento para o exercício de 2019 através de financiamentos, tendo um projeto bem encaminhado junto ao Ministério das Cidades, chamado de Avançar Cidades, e um financiamento internacional que está sendo discutido com a Secretaria do Tesouro Nacional na parte das garantias”.
Ele esclareceu ainda que, “com recursos vinculados do DADE, a definição da obra que será contemplada depende de uma pactuação com o setor”. Então, o secretário de Turismo iniciou conversações com o Conselho Municipal do Turismo sobre a possibilidade de utilizar os recursos em algumas propostas. A principal delas é o acesso à Pedra Grande, que é o ponto turístico de maior relevância da cidade.
DESAPROPRIAÇÃO
Segundo o prefeito, a duplicação da Jerônimo de Camargo tem a possibilidade de ocorrer pelo programa Desenvolve São Paulo, que também é um financiamento, para a realização da obra que corresponde ao trecho do cruzamento da avenida Jerônimo de Camargo com a avenida São João, até o bairro da Loanda.
“A desapropriação do Parque das Nações tem origem nos recursos próprios, provenientes de alienações de terrenos da Prefeitura que, autorizadas pelo Legislativo, consiga gerar recursos para a desapropriação. Enfim, são estas as obras e os investimentos mais significativos para o exercício de 2019”, concluiu Saulo, cujas palavras estão registradas na ata de audiência pública.

O Atibaiense – Da redação

Deixe uma resposta