Atibaia prepara Currículo próprio para Rede Municipal de Ensino

Compartilhe!

Entre as muitas ações que antecedem a volta às aulas estão a realização do Seminário do Currículo Municipal e a imersão dos Gestores da Rede.

Com o retorno às aulas da rede municipal de ensino marcado para a segunda-feira (10), a Secretaria de Educação de Atibaia realizou dois importantes encontros para gestores e professores. A “Imersão de Gestores da Rede Municipal de Ensino”, aconteceu ao longo do dia 3, no Hotel Itapetinga. Já, o Seminário do Currículo Municipal, “Atibaia: Educação de Excelência com Equidade”, foi realizado em dois períodos, dia 5, na Primeira Igreja Batista de Atibaia – PIBA.

Ambos eventos foram pautados pelo acolhimento aos profissionais da educação, apresentação das ações da Pasta e, palestra, debate e informações sobre a elaboração do Currículo próprio da rede municipal de ensino. Especificamente na atividade do dia 3, palestraram os representantes da empresa responsável pelo processo, CEDUCAMP, Prof. Dr. José Renato Polli, doutor em educação pela USP e Professor Visitante e Pesquisador Colaborador da Faculdade de Educação da UNICAMP, e o Prof. Guilherme de Almeida, mestrando em educação pela UNICAMP e fundador do Núcleo de Relações Institucionais da Secretaria de Educação de Jundiaí.

Os professores, gestores e educadores da rede presentes no seminário do dia 5, tiveram a oportunidade de assistir a palestra do Prof. Dr. Miguel Arroyo, doutor em educação pela Stanford University e Professor Titular Emérito da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, o tema abordado foi: Educação como direito: novas crianças, novo currículo e novas docências na escola que acolhe. Participaram cerca de 500 educadores por período, que também estão participando de forma democrática e humanizadora da construção do novo Currículo de ensino.

Atibaia, além de referência em educação de qualidade está na vanguarda do ensino público, já que a construção do Currículo é uma iniciativa independente e a materialização de uma meta proposta pela própria secretaria. O documento está sendo construído com base em conteúdos, metodologias, fundamentos científicos e experiências sócioculturais dos atores educacionais locais, indo além dos critérios estabelecidos pela Base Nacional Comum Curricular, dos Planos Estadual e Nacional de Educação.

Deixe uma resposta