Atibaia recebe mostra Sudaca com gravuras do Brasil e Chile

Compartilhe!

Para Paulo Cheida essa mostra é mais uma oportunidade para edificar os laços culturais entre povos irmãos e isso é um dos princípios que rege a atuação do Museu Olho Latino.

 

A mostra “Sudaca” do Coletivo Olho Latino e artistas chilenos está em exposição no Museu Olho Latino em Atibaia, SP. A mostra também foi exposta de 28 de setembro a 17 de outubro no Taller Calamina na cidade de Valparaíso, Chile.

A exposição conta com a curadoria conjunta de Manu Sima e Paulo CheidaSans. Manu selecionou as obras chilenas e Paulo Cheida coordenou a representação brasileira.

O tema “Sudaca” foi sugerido pela curadora Manu Sima para a concepção de gravuras geridas pelos valores sudamericanos. Participam 19 artistas expondo xilogravuras e linogravuras feitas especialmente para a mostra.

A temática de cada obra enfoca desde a natureza, as raízes indígenas, a mestiçagem até a pátria, o esporte e a identificação de ser aqui e agora em qualquer lugar do mundo, mas sempre carregando consigo o ser sudamericano.

Manu Sima esclarece que: “somos distintos, somos iguais, somos diversos. Nos unem laços culturais que provêm de maneiras similares de viver e conviver, assim como nos unem laços que surgem de dores compartidas.” Afirma que: “somos irmãos sudamericanos e isso nos dá força para seguir adiante.”

Para Paulo Cheida essa mostra é mais uma oportunidade para edificar os laços culturais entre povos irmãos e isso é um dos princípios que rege a atuação do Museu Olho Latino, que participa com o seu Grupo de Arte ao lado de gravadores chilenos.

Participam da mostra na representação brasileira: Alex Roch, Bruno Nitz, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Larissa Leite Zanadréa, Manu Sima, MaricelFermoselli, Paulo CheidaSans, Suely Arnaldo e Tiago Rego. Os artistas chilenos participantes são: Armando Lonkomilla, Christian Carrillo Cáceres, Cynthia ArayaDávalos, InésAcevedoRebillar, Pablo CarreñoGrendi, Roberto Acosta, Sebastián Varas Mackenzie, Víctor MaturanaLeigthon e Virgínia Maluk.

A entrada é gratuita e a mostra poderá ser visitada até 4 de novembro no Museu Olho Latino, situado no 1º andar do Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret” na Al. Lucas Nogueira Garcez, 511 – Parque das Águas – em Atibaia, SP.

A realização é do Museu Olho Latino e Secretaria de Cultura e Eventos – Prefeitura da Estância de Atibaia. Conta com a colaboração do Taller Calamina de Valparaíso, Chile.

Serviço:

Exposição: “Sudaca” – Xilogravuras e linogravuras de gravadores brasileiros e chilenos.

Abertura: 28 de setembro, às 19h.

Curadoria: Manu Sima e Paulo CheidaSans.

Expositores: Alex Roch, Bruno Nitz, Celina Carvalho, Cibele Marion Sisti, Larissa Leite Zanadréa, Manu Sima, MaricelFermoselli, Paulo CheidaSans, Suely Arnaldo e Tiago Rego. Os artistas chilenos participantes são: Armando Lonkomilla, Christian Carrillo Cáceres, Cynthia ArayaDávalos, InésAcevedoRebillar, Pablo CarreñoGrendi, Roberto Acosta, Sebastián Varas Mackenzie, Víctor MaturanaLeigthon e Virgínia Maluk.

Período da mostra: 04 de outubro a 04 de novembro de 2019.

Visitação: de segunda a sexta-feira, das 09h às 16h.

Local: Museu Olho Latino – 1º andar do Centro de Convenções e Eventos “Victor Brecheret”.

Endereço: Al. Lucas Nogueira Garcez, 511 – Parque das Águas – Atibaia, SP.

Realização: Museu Olho Latino e Secretaria de Cultura e Eventos – Prefeitura da Estância de Atibaia.

Colaboração: Taller Calamina de Valparaíso, Chile.

Deixe uma resposta