Hoje é comemorado os 111 anos da Imigração Japonesa no Brasil

Compartilhe!

No dia 18 de junho de 1908, os primeiros imigrantes chegavam ao porto de Santos a bordo do navio Kasato-Maru.

O Brasil é um país especial. Além de ser a maior potência econômica e demográfica da América do Sul, o país tornou-se lar permanente de diversos imigrantes japoneses, italianos, alemães, espanhóis e de outras nacionalidades, que escolheram o país como lar permanente para as suas famílias.

O Brasil é hoje a maior comunidade japonesa do mundo após o Japão, com aproximadamente 3 milhões de descendentes vivendo e trabalhando no país.

No decorrer desta jornada, nipo-brasileiros têm contribuído para o desenvolvimento do Brasil em diversas áreas, fortalecendo as relações econômicas, humanitárias e científicas entre o Brasil e o Japão.

Uma das contribuições está na alimentação, onde a cultura japonesa incentivou o consumo de peixe, que não eram comum principalmente nas regiões Sul e Sudeste, onde na alimentação predominava a carne praticamente em todos os dias nas refeições dos brasileiros.

Com a proliferação de restaurantes japoneses, o consumo de peixe duplicou no hábito alimentar do brasileiro, proporcionando uma proteína menos gordurosa em nossa dieta.

Outra grande contribuição bastante visível está na indústria de motocicletas e automóveis, que contribuem para o desenvolvimento econômico e industrial do Brasil, gerando empregos, impostos e trazendo divisas com as exportações.

As montadoras de motocicletas japonesas possuem juntas, 90% de participação no mercado de duas rodas, sendo que só a Moto Honda da Amazônia, possui 80% do mercado brasileiro.

Na área de automóveis, são cinco montadoras japonesas com fábricas no Brasil, não tendo nenhuma outra nacionalidade, o mesmo número de montadoras instaladas no país.

Toyota, Honda, Nissan, Mitsubishi e Suzuki, fabricam automóveis e SUVs, que são exportados principalmente para Argentina, Chile, Colômbia e Paraguai.

O Japão é o segundo país com maior volume de financiamento ao governo brasileiro, ficando atrás somente dos EUA. A maior parte dos financiamentos japoneses destina-se ao desenvolvimento da infraestrutura do país.

No ensejo deste ano comemorativo, o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa) a Embaixada do Japão no Brasil, o Consulado do Japão e a comunidade Nikkei, criaram uma programação visando celebrar a data.

Fonte: Revista HG

Deixe uma resposta