Uma breve história de Atibaia – Sesmarias e assentamentos

Compartilhe!

Esses gentios faziam exploração para caça e pesca até um rio que eles denominavam de “ibiatybaia”.

por Renato Zanoni

Quando atribuímos que Atibaia foi povoada em 1665, erramos.
Enquanto Raposo Tavares partia da Vila de São Paulo em 1638, com uma bandeira seguindo para o Sul com a tarefa de aprisionar índios, levando consigo Fernão Dias Paes Leme, outros saíram da Vila em várias direções.
Nesse ano, depois de passada a estação das águas e fugindo das intrigas paulistanas, ganharam sertão, Garcia Rodrigues Velho e seu sogro Salvador. Com tropa de burros, penetraram por sendas tortuosas e transpuseram a Serra da Cantareira, indo arranchar além da Serra do Juqueri. Subiram perlongando o córrego da Canjica, até encontrarem os indígenas que ali viviam. Esses gentios faziam exploração para caça e pesca até um rio que eles denominavam de “ibiatybaia”. Terras essas, que Garcia Rodrigues pediu em petição de sesmaria, ao donatário da Capitania, o Conde de Mont’Santo. Rodrigues Velho construiu ali uma casa e a cercou com moirões toscos e taquaras, que os índios chamaram de “cayo-çara”, o que redundou o nome do bairro Caioçara.
No mesmo ano, Antonio Pedroso de Barros, partiu de São Paulo e assentou uma fazenda de criação de gado e cultura de cereais, inclusive trigo e centeio, próxima da fazenda de Rodrigues Velho.
Por aqueles anos, saíram de São Paulo as famílias de Sebastião e Antonio Gil, desbravaram as terras da Serra Itaberaba que também é conhecida por Serra do Gir. Inês da Costa casada com Onofre Jorge Velho, transpondo a Serra da Pedra Vermelha (hoje, Clube de Montanha) para ali se estabelecer. No ano de 1639, Onofre Jorge Velho por petição de carta de sesmaria, assentou morada “num terreno de uma légua em quadra”. No local, um ribeirão cascateante que banhava essas terras, denominou-se Ribeirão do Onofre.
Mais ao norte dessas terras, até onde rio “ibyatibaia” serpenteava por férteis várzeas e banhados, viviam os índios da tribo Guarulhos, e mais acima, onde tinha começo uma serra, viviam os índios da tribo dos Guaromins e Guaxis. Aventureiros de sertão já tinham atravessado o emaranhado de lianas e explorado as matas ao norte.
Bandeiras seguiram os rastros dessas picadas da mata e se aventuravam às minas em busca de ouro, e com a bateia foram mariscar as pepitas de ouro que rolavam nas aguadas.
Mas ali, naquela colina donde se avistava uma serra que tinha a cavaleiro uma pedra grande enfeitada com um cocuruto, e ao norte o Rio Ibytibaia, o homem de origem européia ainda não se assentara. Era um reduto dos indígenas.

Deixe uma resposta