Professor atibaiense participa de encontro de Kodanshas no SESC Santo Amaro

Compartilhe!

No último dia 11, o professor kodansha (Alta Graduação) de Atibaia, Paulo Ferraz Alvim Mühlfarth (Pi), representante dos técnicos da Federação Paulista de Judô, participou nas dependências do SESC Santo Amaro, do Encontro de Kodanshas realizado em parceria do SESC e da Federação Paulista de Judô, sob a coordenação do medalhista Olímpico professor Douglas Vieira. O evento reuniu diversos professores do Estado de São Paulo, com destaque à ilustre presença do professor do estado de Pernambuco, Tadao Nagai, 9º Dan.
Dia muito produtivo, onde crianças e pais puderam vivenciar a prática da modalidade, com informações sobre história, filosofia e desenvolvimento do judô, através de palestras muito bem elaboradas e conduzidas pelos senseis. Os temas abordados foram:
“Ética no Judô” – Sensei Yoshiyuki Shimotsu, 8º Dan
· Fundamentos básicos da educação oriental, inseridos e aplicados no judô, para o desenvolvimento moral e disciplinar do praticante, objetivando benefícios à coletividade.
“História e Filosofia do Judô” – Sensei Sergio Lex, 6º Dan
· Abordagem das mudanças políticas no Japão.
· Propósitos do Shi Han Jigoro Kano (criador do judô) na construção da modalidade.
· Herança do Bushido.
· Inserção olímpica e impacto mundial da modalidade.
“Processo de Evolução do Indivíduo Através do Judô” – Sensei Sumio Tsujimoto, 8º Dan
· O processo de desenvolvimento do judô não parou na moldagem inicial, pois o Shi Han Jigoro Kano iniciou um processo diferenciado de estudos evolutivos em benefício humano seguindo para a eternidade.
· A importância da prática diária na busca do autoconhecimento – olhar para si e encontrar seu ponto de equilíbrio emocional, agir, pensar e transformar seu núcleo social através das atitudes positivas, melhorar a construção de si em benefício a seus semelhantes.
· A importância da força do pensamento na realização dos nossos objetivos.
· Aula prática – exercícios específicos para desenvolvimento das habilidades motoras e cognitivas adaptadas ao judô.
Na avaliação do professor Pi, é de relevante importância estes encontros na preservação dos conceitos básicos da modalidade, pois mostram aspectos valiosos para a boa formação humana. Quando aplicados com ética e fixados com empenho, tornam o praticante consciente e capaz de alcançar suas metas com resultados positivos. Equilíbrio e autoconhecimento são o que fazem do judô uma filosofia de vida, seja dentro ou fora do tatami.

Deixe uma resposta