Saque Imediato do FGTS pode ser feito até 31 de março

Compartilhe!

Os trabalhadores que ainda não fizeram o saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem sacar até 31 de março do ano que vem. O saque imediato prevê a retirada de R$ 998 para quem tem até este valor de saldo em contas ativas ou inativas vinculadas ao Fundo.

Para aqueles que têm saldo acima desse valor, o limite de saque é de R$ 500 e também vale para cada conta ativa e inativa em nome do trabalhador. Caso o saque não seja feito até a data limite, o recurso retorna para a conta do FGTS do trabalhador.

Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), ao todo, 96 milhões de brasileiros podem se beneficiar. Esse é o maior pagamento de FGTS e Programa de Integração Social (PIS) da história, já que, também em 2019, foi liberado o saque das Cotas do PIS para todas as idades.

Em todo o país, os trabalhadores também podem aderir ao saque-aniversário, que permitirá a retirada de parte do saldo da conta do FGTS uma vez por ano. Em 2020 os saques vão seguir um calendário. A partir de 2021 vão ocorrer no mês de aniversário do trabalhador.

De acordo com previsão do Ministério da Economia, realizada em agosto, quando do lançamento das novas modalidades de saque do FGTS, as retiradas do Fundo e a liberação do PIS/Pasep devem injetar R$ 42 bilhões na economia em 2019 e 2020.

Como fazer o Saque Imediato

O crédito do dinheiro foi feito de forma automática para quem tem conta poupança na instituição financeira de 13 de setembro a 9 de outubro.

Para quem tem o Cartão Cidadão e senha, o saque pode ser feito nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui.

Quem não é correntista da Caixa e não possui Cartão Cidadão, deve procurar uma agência da Caixa para solicitar o recurso relativo ao saque imediato.

Saque-Aniversário

A modalidade do saque-aniversário prevê, a partir de abril de 2020, a possibilidade de o trabalhador retirar, anualmente, um percentual de seu saldo no FGTS.

O valor a ser sacado varia de 50% do saldo sem parcela adicional para contas de até R$ 500 a 5% do saldo e adicional de R$ 2,9 mil para contas com mais de R$ 20 mil.

Para o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o saque aniversário pode funcionar como um 14º salário e é uma boa oportunidade para pagar dívidas.

“As pessoas que têm dívida vão sempre pagar até 20% ao mês como custo da dívida. Se tem a possibilidade de receber um 14º salário, nós recomendamos porque o rendimento que você tem em qualquer aplicação no FGTS é muito inferior ao custo que você tem da dívida”, avaliou.

Ao fazer a opção pelo saque-aniversário, o trabalhador continuará tendo direito ao pagamento da multa de 40% em caso de demissão sem justa causa. Porém, deixará de efetuar o saque do saldo FGTS em caso de rescisão do contrato de trabalho. Para quem aderir ao saque aniversário em 2020 e quiser retornar ao saque rescisão, terá de cumprir uma espécie de quarentena de 24 meses.

As demais possibilidades de saque do FGTS, entre elas a compra de imóveis, aposentadoria e doenças graves como HIV/Aids, não são afetadas pelo saque-aniversário.

Os interessados em migrar para o saque aniversário precisam comunicar o desejo à CEF nos canais divulgados em fgts.caixa.gov.br ou procurar uma agência da Caixa.

Calendário para o saque aniversário em 2020:

  • Janeiro e fevereiro: abril a junho de 2020
  • Março e abril: maio a julho de 2020
  • Maio e junho: junho a agosto de 2020
  • Julho: julho a setembro 2020
  • Agosto: agosto a outubro 2020
  • Setembro: setembro a novembro 2020
  • Outubro: outubro a dezembro 2020
  • Novembro: novembro 2020 a janeiro 2021
  • Dezembro: dezembro 2020 a fevereiro 2021

Deixe uma resposta