Prefeitura estipula regras rígidas para 267ª Cavalhada de Atibaia

Compartilhe!

Decreto do Executivo busca garantir um evento organizado e seguro, que preserve a população e zele pelo bem-estar animal.

 

 

Na próxima quinta-feira, dia 26 de dezembro, às 9h, a Cavalhada de Atibaia reunirá cavaleiros em trajeto por algumas vias da cidade. Para garantir que o evento transcorra de forma organizada e segura, preservando os munícipes e zelando pelo bem-estar animal, a Prefeitura publicou, na edição nº 2149 (de sábado, 7 de dezembro) da Imprensa Oficial Eletrônica da Estância de Atibaia – IOE, o Decreto n.º 9.034/19, que dispõe sobre a normatização e fiscalização da 267ª Cavalhada de Atibaia em louvor a Nossa Senhora do Rosário 2019 – “Festividade do Ciclo Natalino”.

O decreto institui normas de conduta e disciplina dos participantes e de fiscalização sobre trânsito, meio ambiente, zoonoses, vigilância sanitária, comércio e demais setores. Conforme o documento, a Administração Municipal oferecerá, gratuitamente, um local exclusivo para concentração e dispersão dos participantes e seus animais, em área pública na Alameda Santa Filomena, no bairro Ressaca.

Os participantes poderão reunir-se somente na concentração (a partir das 8h) e dispersão, não sendo permitidos, antes, durante e após o evento, o embarque e o desembarque de animais fora dessas áreas, tampouco aglomerações, agrupamentos, conjuntos e/ou qualquer outra forma de paralisação durante o trajeto. E a dispersão deverá ocorrer até as 14h, sem exceções, não sendo permitida a permanência no local após esse prazo.

Para participar da 267ª Cavalhada os interessados deverão cumprir algumas exigências: crianças e menores de 18 anos deverão estar acompanhados pelos pais ou responsáveis; será preciso respeitar rigorosamente os horários e o trajeto definido para o cortejo; e os participantes deverão estar com seus animais devidamente equipados com ferraduras, selas, arreios e/ou congêneres.

Os participantes não poderão conduzir animais com pessoas na garupa, na frente, em pé ou em outro meio que coloque em risco a pessoa ou o animal; não poderão utilizar de esporas e ou estímulos pontiagudos, cortantes e/ou macerantes que venham a causar ferimento no animal; não poderão apresentar-se visivelmente alcoolizados sobre o animal, ou portando bebidas alcoólicas, latas ou garrafas nas mãos; e não poderão levar bebida alcoólica em isopores nas carroças e charretes.

Também não será permitido aos participantes e/ou equipe acompanhar o trajeto do cortejo com veículos particulares, sob pena de autuação e recolhimento. Além disso, os veículos dos participantes, bem como os de sua equipe ou acompanhantes com equipamentos sonoros, aparelhos sonoros e ou congêneres, não poderão permanecer nas vias e logradouros públicos antes, durante e depois do evento, durante o trajeto do cortejo, quando somente será permitido o trânsito e a permanência do veículo de som oficial que será o “abre alas” do cortejo. Os participantes também não poderão parar, ficar e/ou se aglomerar na porta de estabelecimentos comerciais defronte o trajeto.

A Prefeitura ainda ressalta que nos casos de animais montados e/ou atrelados em trânsito pelas vias públicas municipais deverão ser obedecidos a legislação municipal vigente e o Código de Trânsito Brasileiro e não serão permitidos animais “estacionados”, amarrados em postes, cercas, muros, ou de qualquer outra forma. Além disso, os animais visivelmente bravios, feridos, coxos, extenuados, éguas prenhes em estágio avançado de gestação e/ou com cavaleiro inexperiente serão recolhidos à sede da concentração.

O decreto também estipula normas para o comércio de produtos, alimentos e bebidas e outros nas áreas, vias e logradouros públicos durante o evento, como a proibição da permanência de ambulantes e ou congêneres de qualquer espécie, antes, durante e depois do evento nas áreas definidas no decreto (concentração, dispersão, trajeto do cortejo, entre outros pontos da cidade). Na Praça Guilherme Gonçalves (da Escola Estadual José Alvim), haverá duas barracas para vendas de bebidas e alimentos em prol do Fundo Social de Solidariedade de Atibaia. Além disso, o decreto define que não será permitida a venda de bebidas alcoólicas de nenhuma espécie, entre outras restrições e exigências.

Percurso
O trajeto do cortejo terá o seguinte itinerário: Saída/Concentração; Alameda Santa Filomena; Avenida Professor Odair da Silva Pinto; Travessia sob a Rodovia Dom Pedro I – SP 65; Avenida Jerônimo de Camargo; Rua Agenor Pedroso de Souza; Rua Doutor Zeferino Alves do Amaral; Rua Adolfo André; Rua Lourenço Franco; Largo do Rosário (Igreja do Rosário); Avenida Nove de Julho; Rua Monsenhor Kolly; Rua Doutor Zeferino Alves do Amaral; Rua Eliseu Corradini; Avenida Jerônimo de Camargo; Travessia sob a Rodovia Dom Pedro I – SP 65; Avenida Professor Odair da Silva Pinto; Alameda Santa Filomena; Retorno/Dispersão.

Vale ressaltar que esse itinerário poderá ser alterado conforme conveniência do Poder Executivo ou nos casos de razões de interesse público.

Organização
Desde 2013 o Governo Municipal tem atuado, dentro de suas prerrogativas, para oferecer o amparo necessário à realização da Cavalhada. Por isso, a Prefeitura ajuda na organização do evento, publica um decreto que traz o seu disciplinamento e presta todo o apoio necessário durante o percurso, com o objetivo de garantir que a Cavalhada ocorra sem transtornos à população, sem maus-tratos aos animais e de forma segura aos espectadores e participantes.

As normas dessa edição constam do Decreto nº 9.034/19, que vigorará somente no dia 26 de dezembro de 2019, data de realização da 267ª Cavalhada. Todas as regras estipuladas precisam ser conhecidas e seguidas pelos participantes, que em caso de descumprimento (inclusive de eventuais casos não contemplados no decreto) estarão sujeitos às sanções previstas em legislação vigente.

A Cavalhada de Atibaia em louvor a Nossa Senhora do Rosário é considerada um patrimônio cultural do município, integrante das festividades do Ciclo Natalino. Seu primeiro registro datado é do ano de 1.752, e hoje a Cavalhada está, inclusive, prevista no calendário oficial de eventos da cidade, já que é uma manifestação popular com origem religiosa, folclórica e cultural, tradicional no município.

Deixe uma resposta