Quatro atibaienses recebem graduação de faixa preta em Mauá

Compartilhe!

 

No dia 19 de outubro, nas dependências do Ginásio Municipal Poliesportivo “Celso Daniel” em Mauá, o judô de Atibaia, representado pela equipe do São João Tênis Clube/Associação Paulo Alvim de Judô de Atibaia/Secretaria de Esportes e Lazer da PEA,participoudo maior exame de graduação do Brasil.
Grandioso evento chancelado pela Confederação Brasileira de Judô através da Federação Paulista de Judôfoi dividido em 18 áreas, entre os departamentos técnico e de graduação, que examinou 357 candidatos, dos quais 279 foram aprovados e graduou mais 78 faixas pretas pelo sistema de ranqueamento do 1º dan (sho-dan) ao 5º (go-dan).
Entre os candidatos, estavam acompanhados pela professora Angélica da Silva,os judocas atibaienses Alex Silva, Francielle Watanabe, Irineu Rosa e Vinícius Rosa, que após apresentação curricular e ficarem aptos para a avaliação técnica, foram aprovados e receberam com muita honraa nova graduação de faixa preta 1º Dan. Irineu e Vinícius são respectivamente pai e filho, o que mostra os princípios e benefícios da modalidade em todas as faixas etárias.

Atibaienses retornam do estágio técnico/cultural de judô no Japão

No dia 20, três judocas da equipe do São João Tênis Clube/Associação Paulo Alvim de Judô de Atibaia/Secretaria de Esportes e Lazer da PEA, o técnico oficialda equipe masculina Paulo Alvim (Pi), os atletas Felipe Breitenbach,Ana Beatriz da Silva Santos e maisdois atletasque tiveram sua formação em Atibaia e hoje fazem parte de grandes equipes do judô paulista, Gabriel Bondezan de Freitas (Club Athletico Paulistano) e Beatriz Furtado (Esporte Clube Pinheiros),aproveitaram o dia livre do estágio técnico/cultural da parceria entre Ajinomoto do Brasil e Federação Paulista de Judô, para visitar alguns pontos turísticos e culturais.
Entre os locais visitaram o Templo Senso-ji, localizado no bairroAsakusa, o templo budista mais antigo de Tóquio, construído por volta do ano 645 dC; a TokyoSkytree, uma torre inaugurada em 2012, com 634 metros de altura (a estrutura mais alta do Japão e a segunda maior do mundo), possui um mirante todo envidraçado com uma vista panorâmica espetacular e terminaram a visitação com chave de ouro, no Museu do Judô do Instituto Kodokan, que exibevários materiais históricos, como uma coleção de documentos, fotos e objetos associados à história do Judô Kodokan, o salão Memorial Jigoro Kano com artefatos relacionados ao próprio JigoroKano, como o seu primeiro kimono,desgastado e rasgado devido ao grande uso, mas que está meticulosamente consertado, enfim, um banho de história.
Na noite de segunda-feira, dia 21, após inesquecíveis dias de estágio técnico/cultural, embarcaram de volta pra casa.
Os judocas agradecem o apoio de Concessionária Rota das Bandeiras, Hotel Bourbon Atibaia, Estruturas Metálicas Ando, CORA – Centro de Ortopedia e Reabilitação Atibaia, Colégio Objetivo, Centro Universitário UNIFAAT, Colégio Atibaia, Centro Integrado Atibaia Odontologia, Fisioterapia e Reabilitação Esportiva Sérgio Nery, fisioterapeuta Layla Nery, Viação Atibaia São Paulo, Academia R Sette, Nutrivial – Consultoria em Nutrição, preparador físico Roger Fonseca, psicóloga Rubiana Shimoda, Centro Radiológico Atibaia – Alvinópolis, imprensa de Atibaia e Boletim OSOTOGARI.

Deixe uma resposta