Em 8 meses frota de Atibaia aumenta em 2.930 veículos

Compartilhe!

Entre janeiro e dezembro de 2018, foram 3.585 novos veículos circulando pela cidade. Maioria da frota é composta por automóveis, seguidos de motocicletas.

O Atibaiense – Da redação

Atibaia registrou em agosto de 2019 uma frota de 114.640 veículos. São 2.930 a mais que em janeiro deste ano, de acordo com dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).
A frota de veículos do município está em constante crescimento. Durante todo o ano de 2018, o crescimento foi de 3.585 novos veículos. Em janeiro de 2018 havia 107.793 veículos, sendo que a grande maioria eram automóveis (63.616), motocicletas (21.527) e caminhonetes (8.470). O restante da frota é composto por caminhões, ônibus, micro-ônibus, camionetas, motonetas, caminhão trator, ciclomotor, reboque, semi-reboque, sidecar, trator com rodas, triciclo, utilitários e outros.
Em dezembro de 2018, o número total de veículos chegou a 111.378, com 65.780 automóveis, 22.019 motocicletas, 8.792 caminhonetes e restante dos números englobando outras categorias de veículos.
No ano de 2019, o salto foi de 2.930 veículos a mais em oito meses (entre janeiro e agosto). Em janeiro deste ano eram 111.710 veículos, sendo 65.979 automóveis, 22.059 motocicletas, 8.821 caminhonetes, entre os maiores números. Em agosto, a frota total chegou a 114.640, com 67.762 automóveis, 22.506 motocicletas e 8.977 caminhonetes. Somente o total de automóveis cresceu em 1.783 veículos. Motos, são 447 a mais em oito meses.
Com esse aumento de veículos circulando pelo município, as obras de mobilidade urbana tornam-se cada vez mais necessárias. Existe a expectativa, por exemplo, de que a duplicação da Avenida Jerônimo de Camargo e a revitalização da Alameda Prof. Lucas Nogueira Garcez colaborem com melhorias na circulação dos veículos.
O Plano de Mobilidade Urbana de Atibaia, aprovado e sancionado em agosto, prevê algumas obras e ações para os próximos 10 anos. Entre os itens elencados no plano há algumas obras que serão consideradas prioritárias. A principal delas será a instituição de Anel Arterial na área central, com intuito de priorização das obras de melhorias de infraestrutura. As vias citadas no Anel são: Alameda Lucas Nogueira Garcez, Avenida Joviano Alvim, Avenida Alfredo André, Avenida Vereador Gaspar Camargo, Avenida Carvalho Pinto, Avenida Jerônimo de Camargo, Avenida Flávio Pires de Camargo, Avenida Industrial Walter Kloth, Avenida Imperial, Avenida Brasil e “outras vias que interliguem de modo que formem um círculo fechado de circulação e distribuição”.
Outra obra a ser priorizada será da transposição do bairro Jardim Imperial para o bairro Alvinópolis.
Há ainda o objetivo de tornar o transporte coletivo mais atrativo e oferecer sistema de transporte público coletivo “democrático, acessível e eficiente”; proporcionar melhorias das condições urbanas de acessibilidade e mobilidade e promover a segurança no trânsito e evitar o aumento no número de acidentes.
Algumas das diretrizes do plano aprovado são a priorização do pedestre e modos de transporte não motorizados sobre os motorizados, assim como dos serviços de transporte público coletivo sobre o transporte individual motorizado. Também é prevista a criação de medidas de desestímulo à utilização de transporte individual motorizado, como carros e motos e a criação de uma malha cicloviária, incentivando uso de bicicletas.

Deixe uma resposta