Suicídio, uma epidemia mundial

Compartilhe!

Segundo a OMS –Organização Mundial da Saúde, no mundo, a cada 40 segundos, ocorre um suicídio. A faixa etária de maior prevalência é a de 15 a 29 anos, e o maior número de casos acontecem em países de baixa e média renda. Ainda, segundo a instituição, 90% dos casos podem ser evitados.
No Brasil, morrem 32 brasileiros por dia e a maioria são mulheres, de acordo com o Ministério da Saúde.
As causas do suicídio são diversas. Podem ser transtornos mentais, tais como: esquizofrenia, depressão simples, depressão na forma bipolar e dependência química. Porém, não se limita a estes quadros e o suicídio pode ocorrer de maneira impetuosa em indivíduos que sofreram traumas impactantes e inesperados, como uma crise financeira, rompimento de um relacionamento, perda de pessoas queridas, discriminação, abusos, entre outros desafios emocionais.
É fundamental que façamos campanhas como a “Setembro Amarelo”, para que haja conscientização de que o suicídio endêmico é uma realidade e de que precisamos alertar pais, educadores, cuidadores e todos os que lidam com pessoas diretamente, para identificar os sintomas e acionar as medidas de acolhimento, apoio e tratamento.
O suicida é um indivíduo sem estrutura para lidar com seus desafios, sejam pontuais sejam crônicos e, na maioria das vezes, dá sinal de que a vida já não interessa mais. É preciso que toda a sociedade esteja atenta.

Dr. Altino Almeida Galvão – CRM 68.000 – SP. RQE: 14246
Psiquiatra – Médico Cooperado do Sistema Unimed
Unidade Unimed Atibaia e o Centro de Especialidades Unimed Atibaia, estão à Rua Enzo de Almeida Passos, 247 – Recreio Maristela (em frente ao COC).

Deixe uma resposta