Número de homicídios cai 66,6% em Atibaia no 1º semestre

Compartilhe!

Cidade apresentou queda nos principais índices de criminalidade, como homicídios, roubo, roubo de veículos, furtos e furtos de veículos.

O Atibaiense – Da redação

Atibaia apresentou no primeiro semestre de 2019 queda de 66,6% no total de homicídios, em comparação com mesmo período de 2018. Outros crimes também diminuíram no município, como roubos, roubos de veículos, roubos de carga, furtos e furtos de veículos.
De acordo com dados divulgados no último dia 25 pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o total de homicídios passou de seis casos entre janeiro e junho de 2018 para apenas dois casos no mesmo período de 2019. A queda foi de 66,6%. As tentativas de homicídio permaneceram no mesmo patamar – oito em cada período.
Houve aumento nos casos de latrocínio (roubo seguido de morte) porque em 2019 houve um caso na cidade e em 2018 não houve nenhum.
O total de roubos caiu 5,2% e os casos de roubos de veículos teve queda de 11,2%. Roubo de carga diminuiu 28,1% e os furtos também estão em baixa: queda de 17% nos furtos em geral e de 36,5% nos furtos de veículos.
O único crime que teve aumento de casos foi de estupro. Mas não é possível medir se houve mais casos ou mais vítimas com coragem de denunciar os agressores. O total de estupros aumentou 14,2% (de 28 casos para 32). Os estupros de vulnerável tiveram crescimento significativo: 78,5% (foram 14 casos no primeiro semestre de 2018 e 25 em 2019).

PRODUTIVIDADE
POLICIAL
A produtividade policial também aumentou em 2019 na comparação com o primeiro semestre de 2018. As prisões por tráfico cresceram 14,2% (foram 77 no primeiro semestre de 2018 e 88 em 2019); o total de armas apreendidas subiu 50% (27 esse ano ante 18 em igual período do ano passado); o total de flagrantes lavrados foi 10,6% maior, houve 133,3% mais apreensões de adolescentes infratores por mandado (14 este ano e seis no primeiro semestre do ano passado), 17,7% mais pessoas presas em flagrante e 5,3% mais pessoas presas por mandado. O total de prisões efetuadas cresceu 8,8% (passou de 395 para 430) e o total de inquéritos instaurados subiu 12,3% (de 697 para 783).

QUEDA NO ESTADO
O Estado de São Paulo terminou o primeiro semestre de 2019 com o menor número de casos e vítimas de homicídios dolosos e latrocínios registrados para o período na série histórica, iniciada em 2001.
Além de redução nas mortes intencionais, a região registrou queda nos latrocínios, estupros, em todas as modalidades de roubo e nos furtos de veículo. No período, o número de prisões foi recorde.
Com recuo de 6,9%, os casos de homicídios dolosos passaram de 1.495 para 1.392, se comparado os primeiros seis meses de 2018 com igual período de 2019. O número de vítimas do crime reduziu 6,8%, com 107 casos a menos (de 1.570 para 1.463).
As taxas dos últimos 12 meses (de julho de 2018 a junho de 2019) caíram para 6,42 casos e 6,77 vítimas de homicídios dolosos a cada grupo de 100 mil habitantes do Estado. Os índices são os menores já contabilizados pela série história no período.
Os latrocínios também reduziram de janeiro a junho deste ano. Os casos recuaram 36,3%, com 86 ocorrências registradas nos seis primeiros meses de 2019, contra 135 em igual período de 2018. A queda se estendeu para o número de vítimas, que reduziu 35,3% (de 139 para 90). As quantidades são as menores já registradas pela série histórica no período.
Outra modalidade de crime que recuou no semestre foi o estupro. Com 148 casos a menos, a quantidade passou de 6.108 para 5.960 (-2,4%). As extorsões mediantes sequestro também reduziram. A queda foi de 64,7%, com o registro de 17 casos em 2018, ante 6 em 2019. O número é o menor da série histórica.
Nos seis primeiros meses do ano, o Estado de São Paulo registrou queda em todas as modalidades de roubo. Os roubos em geral caíram 7,6%, passando de 136.895 para 126.504, se comparado janeiro a junho de 2018 e 2019.
Analisando os mesmos períodos, os roubos de veículo reduziram 18% (de 28.823 para 23.648), com 5.175 casos a menos, e os roubos a banco caíram 64,5% (de 31 para 11). Os números são os menores da série histórica.
Os roubos de carga também recuaram no semestre. Com 954 ocorrências a menos, a queda foi de 21,2% (de 4.490 para 3.536).
A redução se estendeu para os furtos de veículos, que registrou 45.344 casos nos seis primeiros meses do ano, contra 49.659 em igual período de 2018 (-8,7%). A quantidade é a menor da série histórica.
Os furtos em geral tiveram alta de 6,5% (de 254.648 para 271.245).
O trabalho realizado pelas três polícias estaduais de janeiro a junho deste ano resultou em 100.124 prisões. A quantidade, que representa aumento de 6%, é recorde para período.
Nos período, 6.601 armas de fogos foram retiradas das ruas e 24.884 flagrantes de tráfico de drogas foram registrados.

Deixe uma resposta