Caminhoneiros ameaçam nova paralisação

Compartilhe!

Hoje, dia 22, entrou em vigor a Resolução nº 5.849/2019 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que versa sobre pisos mínimos de fretes para transporte de cargas.

O Ministro da Infraestrutura vai receber na quarta-feira, dia 24, em Brasília, representantes da classe para discutir, entre outros pontos, a nova tabela de preços mínimos do frete rodoviário.

Existe a possibilidade de manifestações nos dias que antecedem a referida reunião como forma de pressionar o Ministério. Considerando que as lideranças são locais e difusas, não foi confirmado um possível movimento paredista nacional. Merece especial atenção possíveis manifestações pontuais em São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Paraná e Rio de Janeiro.

As polícias rodoviárias receberam instrução diante deste cenário:

  1. O assunto deve ser alvo de acompanhamento prioritário pelos Superintendentes;
  2. A Direção-Geral centralizará os reports ao MJSP e MInfra;
  3. A Coordenação-Geral de Inteligência, o C3N e os C3Rs devem elevar nível de alerta e ser orientados a reportar impactos nas rodovias federais em tempo real;
  4. Em caso de manifestações, as Superintendências e Delegacias devem adotar providências para rápida desinterdição (negociação e liberação da via);
  5. Qualquer alteração deve ser imediatamente informada à Direção-Geral, Dirop e CGI.

Nota da PRF – Estamos monitorando as Rodovias do Estado e até o presente momento se apresenta tranquila, mas não isolamos a possibilidade de paralisação, principalmente entre os eixos Rodovia Fernão Dias e Dom Pedro, onde causaria grande problema e apelo social, por isso solicito especial atenção aos demais Integrantes da corporação para estes pontos de vulnerabilidade neste momento.

As reivindicações dos caminhoneiros autônomos TAC.

Primeiro :

– frete direto com os embarcadores para todos os motoristas autônomos  de carga TAC .

Segundo :

– Criar sistemas que nos de possibilidades para trabalhar com os 30% dos fretes da Conab e de todas as empresas embarcadoras.

Terceiro :

– Redução imediata dos valores dos combustíveis.

diesel S500 – 2,80 litro

diesel S10 – 2,90 litro

gasolina R$ 3 por litro.

gás de cozinha R$ 50,00 botijão.

Quarto :

– Redução dos valores dos pedágios para todos os caminhões que trafegarem vazios por todo Brasil Preço Fixo r$ 3,00 a nível nacional.

Quinto :

– Fim do Peso entre eixos nas balanças rodoviárias que fique valendo o PTB.

Sexta :

– Acabar com o desconto do INSS  por cada carga que carregamos, colocar um desconto Único mensal via carne INSS autônomo

Sétimo :

– Tempo de contribuição de 25 anos para motoristas que exerce profissão remunerada e  mais 30% de salubridade.

Oitavo :

– Negociar todos os contratos inadimplentes de todos os veículos de transportes de cargas autônomo TAC com até três Veículos no CNPJ ou CPF.

Nono :

– Anular todas as Suspensões e cassações de Direito de dirigir de todos os motoristas que exercem profissão remunerada desde que estes não tenham sido pegos em flagrante delito por embriaguez ou uso de substâncias ilícitas.

Décimo :

– Fim das indústrias de multas tanto dentro das cidades quantos nas rodovias estaduais e federais.

Décima primeira :

– Mudança na política de preços dos combustíveis pois hoje no Brasil é utilizado preços internacionais – PPI – preços paridade internacional.

Décimo segundo :

– Criar lei para o reajuste dos combustíveis que quando houver um reajuste tanto para cima como para baixo os donos dos postos compram um prazo igual para as duas situações.

Décimo terceiro :

– Não à privatização da Petrobras e nem a venda das nossas refinarias enquanto não houver uma auditoria nas empresas acompanhada de representantes da nossa categoria transportador autônomo de cargas,de profissionais da área da Petrobras e também de representante de todas as categorias de trabalhadores brasileiros e do povo brasileiro pois o petróleo e a Petrobras é nosso.

Décimo quarta:

– Todos os funcionários públicos, políticos, ministros , etc. envolvidos em desvio de verbas, corrupção ativa ou passiva , peculato. deverá ser afastado imediatamente de seus cargos sem ter remuneração até o fim  das Investigações.

Esta é a pauta que a maioria dos caminhoneiros autônomos TAC do Estado de São Paulo e exclusivamente na capital junto com outras entidades da classe de trabalhador brasileiro e a sociedade.

Deixe uma resposta