Revisão do Plano Diretor de Atibaia entra na fase final

Compartilhe!

As demandas pontuais, que não se encaixam no Plano Diretor, estão sendo encaminhadas para as pastas para conhecimento e devolutiva à população.

O processo de revisão e atualização do Plano Diretor de Atibaia está em fase de conclusão, segundo a Comissão de Coordenação da Prefeitura. Após a realização das reuniões públicas de Leitura Comunitária, que teve como objetivo ouvir e colher sugestões da população, está sendo realizada a análise das propostas pela equipe interna para definição do macrozoneamento e das diretrizes finais para cada área – ou seja, saúde, educação, desenvolvimento econômico, etc.
Segundo a Comissão e a Coordenadoria Especial de Planejamento Estratégico da Prefeitura, todo o material está sendo analisado pela Comissão e validado com as secretarias e coordenadorias municipais, para que sejam definidas, especialmente, as propostas que apresentam amparo técnico para serem absorvidas no Plano Diretor. Na última sexta-feira (5) a Comissão se reuniu com integrantes da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.
As demandas pontuais, que não se encaixam no Plano Diretor, estão sendo encaminhadas para as pastas para conhecimento e devolutiva à população.
Ainda segundo a Comissão e a Coordenadoria, a conclusão dessa fase está dependendo ainda de algumas contribuições de setores da sociedade civil, como estudos que complementam a proposta de macrozoneamento apresentada pela Associação de Engenheiros e Arquitetos e demandas apresentadas por associações de bairro. Os materiais estão sendo aguardados e algumas reuniões ainda estão sendo agendadas.
“Fizemos questão de fazer da revisão do Plano Diretor um processo realmente participativo, não apenas para cumprir o que está previsto na legislação. Realizamos mais de 20 reuniões com os setores da sociedade civil organizada e nas dez regiões da cidade e agora a Comissão de Coordenação está analisando o material compilado pela empresa e avaliando, junto a cada pasta, o que é possível absorver no corpo do Plano Diretor”, explica o prefeito da Estância de Atibaia, Saulo Pedroso de Souza. “Em relação ao macrozoneamento, após a entrega de todos os estudos e contribuições, iremos discutir com os setores, mais uma vez, para um consenso final”.

Deixe uma resposta