34 jovens do centro da Fundação CASA de Atibaia se formam em cursos profissionalizantes

Compartilhe!

O objetivo dos cursos é aproximar os jovens em áreas que possam gerar uma melhor perspectiva de vida.

Trinta e quatro jovens que cumprem medidas socioeducativas no CASA Atibaia receberão na próxima terça-feira (18/06) os certificados de conclusão dos cursos de educação profissional básica.

Ao total, são cerca de 4.200 certificados, que serão entregues aos jovens em medida de internação em todo o Estado de São Paulo. O objetivo dos cursos é dar aos adolescentes uma oportunidade de reconhecerem suas aptidões e elevarem sua escolaridade.

As aulas são ministradas por meio de convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Organizações Sociais. O objetivo dos cursos é aproximar os jovens em áreas que possam gerar uma melhor perspectiva de vida.

Os cursos duram três meses e ocorrem no contra turno da educação escolar, cujo programa, calendário e material didático seguem a rede pública estadual.

Garotos e garotas receberão os certificados de conclusão diferentes cursos, como rotinas básicas de administração, preparo de pizzas, básico em Excel, empreendendo um pequeno negócio, criação de roteiros para histórias em quadrinhos, preparo de lanches e sucos, atendimento em lanchonete, excelência no atendimento ao cliente, pintura artística para recreadores, vendedor de varejo de moda, rotinas básicas de telemarketing, técnicas básicas de vendas de materiais de construção, recepção e atendimento em telefonia, entre outros.

A gerente de Educação Profissional da Fundação CASA, Cristina Watanabe, destaca que, para os adolescentes, as conclusões dos cursos abrem possibilidades de aprendizagem. “Eles têm a chance de se aproximar às diversas áreas do conhecimento e escolher uma que mais tem afinidade, além disso, podem procurar o Senac, após serem desinternados, e ganharão uma bolsa de 100% nos cursos ofertados”, explicou.

Ao total, a Fundação CASA oferece, na parceria com o Senac, 37 opções de cursos nas áreas de alimentação, hotelaria e eventos, moda e beleza, negócios e desenvolvimento social, design e arquitetura, tecnologia da informação, e comunicação e arte.

O ciclo de aulas teve início no dia 8 de abril e cada curso tem uma duração de três meses, com carga horária de 50 horas. O número de alunos é reduzido. Em média, são 12 adolescentes por sala de aula, podendo chegar a no máximo 15.

Deixe uma resposta