Atibaia terá encontro regional do projeto Gota d’Água 2019

Compartilhe!

As capacitações são destinadas a professores e estudantes de escolas públicas, além de técnicos das secretarias de Meio Ambiente.

O Consórcio PCJ abriu oficialmente as atividades do projeto Gota d’Água 2019 na semana passada, na sede da Agência Reguladora de Saneamento (ARES-PCJ), em Americana. Com mais de 120 participantes, o encontro reuniu educadores, representantes de secretarias de Meio Ambiente e Educação e gestores de saneamento e abastecimento de água.

O tema escolhido este ano é “Desafio Água e Saneamento” e terá o incremento de novos municípios participantes, graças à parceria com a ARES-PCJ, que levará o projeto para cidades reguladas pela agência. Até junho, estão programados dez encontros regionais. Em Atibaia, o encontro regional será no dia 17 de abril. Nos intervalos das capacitações presenciais, o Consórcio PCJ promoverá encontros a distância, por meio de EAD.

ÁREA MAIS ABRANGENTE

As capacitações são destinadas a professores e estudantes de escolas públicas, além de técnicos das secretarias de Meio Ambiente e dos serviços de saneamento e representantes das comunidades locais. Por meio de atividades educativas socioambientais, troca de experiências, uso de ferramentas tecnológicas e redes sociais, o projeto busca destacar a importância do planejamento e da ação cidadã para a sustentabilidade hídrica.

Neste ano, o Gota d’Água será realizado em uma área bem mais abrangente e vai contemplar quatro bacias hidrográficas (PCJ, Pardo, Tietê Jacaré e Sorocaba Médio Tietê). Isto só é possível com a parceria inédita da ARES-PCJ. Desde a criação, em 2015, o Gota d’Água capacitou em média 200 mil pessoas ao ano com educação e sensibilização ambiental voltadas à gestão hídrica e proteção dos rios, além de promover o uso sustentável da água e a conservação do meio ambiente.

PROJETO EDUCACIONAL

Na apresentação desta edição do Gota d’Água, Andréa Borges, gerente técnica do Consórcio PCJ e coordenadora do Programa de Educação Ambiental responsável pela realização do projeto, abordou problemas que envolvem a gestão da água e o direito universal ao saneamento básico. Atualmente, ressaltou Andréa, a oferta desses recursos essenciais à população brasileira concorre com desafios para conter perdas hídricas, desperdício, controlar ocupações irregulares, entre outros fatores impactantes.

Carlos Roberto de Oliveira, diretor administrativo e financeiro da ARES-PCJ, destacou a importância do Gota d’Água como projeto educacional eficiente para envolver a comunidade em ações de conservação dos mananciais. Oliveira informou ainda que apenas 2% da população que vive nas áreas de abrangência da ARES-PCJ conhece a atribuições da agência.

TODOS TÊM RESPONSABILIDADE

O secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahoz, lembrou o pioneirismo da entidade nas iniciativas de saneamento das bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Bacias PCJ) e enfatizou que os projetos ambientais para manutenção da água são mais eficazes quando envolvem educadores, pelo poder de impactar e criar multiplicadores. “Todos somos educadores e todos temos a responsabilidade de instruir sobre a conservação dos recursos hídricos se quisermos um mundo melhor”, declarou Lahoz.

Deixe uma resposta