Aprovado projeto de lei que proíbe fornecimento e utilização de canudos plásticos em Atibaia

Compartilhe!

Iniciativa, que visa a preservação do meio ambiente, é de autoria dos vereadores Roberta Barsotti e Ubiratan Fernandes de Oliveira.

Foi aprovado na sessão da Câmara de terça-feira, 19 de fevereiro, o projeto de lei que dispõe sobre a proibição de fornecimento e utilização de canudos confeccionados em material plástico em Atibaia, de autoria dos vereadores Roberta Barsotti e Ubiratan Fernandes de Oliveira.

Pela proposta, fica proibido o fornecimento de canudos plásticos em hotéis, restaurantes, bares, padarias, entre outros estabelecimentos comerciais, e também nos eventos realizados em espaços públicos da cidade. Como alternativa, poderão ser fornecidos canudos em papel reciclável, material comestível ou biodegradável.

Em sua fala, Dr. Ubiratan contou que a iniciativa partiu de alunos da Escola Terra Brasil, que trouxeram à Câmara Municipal a ideia de proibir o uso de canudos plásticos no município. “Parabéns pelo exemplo de cidadania trazido por essas crianças, que desde essa idade, na faixa dos 7 anos, já estão pensando em soluções para questões tão importantes, como o meio ambiente, o descarte correto do lixo e a reciclagem. A salvação da humanidade está justamente na cultura e na educação dessas crianças, uma vez que as ações de hoje trarão impacto no futuro, para as futuras gerações”, afirmou o vereador.

Roberta Barsotti também salientou a participação dos alunos, pais e educadores no processo de elaboração do projeto de lei. “Essa proposta já foi aprovada em diversas outras cidades, como Guarujá, Rio de Janeiro, Santos, Sorocaba e Jundiaí e também está tramitando na Câmara Municipal de São Paulo”, relatou.

Em sua explanação, a vereadora destacou o fato de que os canudos levam cerca de 500 anos para se decompor, sendo imensa a quantidade utilizada diariamente pela população. “Portanto, se cada um fizer a sua parte e mudar os hábitos de consumo, conseguiremos diminuir significativamente a quantidade de plástico descartado no meio ambiente”, ressaltou.

Durante a sessão, Roberta apresentou vídeos que mostram a degradação e o impacto do descarte inadequado de lixo no meio ambiente e trouxe informações a respeito dos resíduos plásticos. “Em 2050 haverá mais lixo plástico nos oceanos do que animais marinhos e isso é assustador. Portanto, essa iniciativa visa ainda estimular um pensamento ecológico nos munícipes e conscientizar a população da importância de ações e medidas que objetivam a preservação do nosso meio ambiente”, concluiu a vereadora.

Deixe uma resposta