Eleitor com deficiência pode transferir o voto para seção com acessibilidade

Compartilhe!

Serão indicados os locais próximos à residência do eleitor que possuem acessibilidade, para que ele faça a escolha e passe a votar na nova seção a partir da próxima eleição.

Os eleitores com algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida que ainda não votam em locais de fácil acesso podem solicitar a transferência de seus títulos para as seções eleitorais com acessibilidade. A informação é do Tribunal Regional Eleitoral.

Essas seções possuem infraestrutura adaptada para facilitar o exercício do voto pelo público que tenha quaisquer limitações físicas. São instaladas em locais com rampas e/ou elevadores, sem obstáculos e, preferencialmente, próximas a estacionamentos.

Para votar em um desses locais, o eleitor deve agendar uma data para comparecer ao cartório. No dia marcado, basta ir ao local designado levando consigo documento oficial, comprovante de endereço recente e o título eleitoral (se tiver). Serão indicados os locais próximos à residência do eleitor que possuem acessibilidade, para que ele faça a escolha e passe a votar na nova seção a partir da próxima eleição.

DIREITO UNIVERSAL

Segundo o TRE, o voto é um direito universal e facilitar o exercício do voto é um compromisso da instituição com todos os eleitores paulistas. “Por isso, o Tribunal realiza um trabalho permanente para ampliar a acessibilidade nos locais de votação, especialmente em ano não eleitoral, quando todos esses locais recebem vistoria. Ao identificar uma barreira, são realizadas tratativas com a Prefeitura, Governo do Estado ou diretor de estabelecimento para que o problema seja resolvido até o ano da eleição”.

Nas Eleições 2018, a Justiça Eleitoral paulista disponibilizou 12.035 seções com acessibilidade em todo o Estado, sendo 9.459 no interior e 2.576 na capital. Mais informações no twitter oficial @trespjusbr e no Facebook www.facebook.com/tresp.oficial.

Deixe uma resposta