A cobrança da água voltou a ser tema de discussão na Câmara

Compartilhe!

Os casos foram atribuídos por moradores à troca de hidrômetro pela SAAE

O vereador Daniel Martini voltou a comentar sobre a troca de hidrômetros da água, durante o Tema Livre da sessão realizada na última terça-feira, 6 de novembro. Ele começou sua fala exibindo vídeo com reportagem do G1, que mostrou casos com aumento de até 300% em Atibaia, onde existem cerca de 45 mil ligações de água.
Esses casos foram atribuídos por moradores à troca de hidrômetro pela SAAE, cujo objetivo é trocar 12 mil hidrômetros. No vídeo, eles se queixam de descaso e de que a cobrança a mais, que tem majoração inicial na faixa de 20-30%, não tem justificativa. Em depoimento, morador apontou que o relógio da água continuava rodando mesmo após o fechamento do registro. A SAAE informou, na reportagem citada, que a troca de hidrômetros teve o objetivo de dar maior precisão à medição do consumo.
A Companhia de Saneamento Ambiental orientou os clientes a, diante do aumento da conta, solicitar uma vistoria. Diante do pedido, é suspensa a cobrança da água até que a verificação ou análise ocorra. “A reportagem é esclarecedora, fala por si só e ratifica o que temos apresentado aqui na Câmara. A SAAE está ligada à administração municipal e tem criado problemas para os cidadãos. Sabemos que há necessidade de reparos e substituição de equipamentos, mas faltam transparência, aviso prévio de atividades “, afirmou o vereador Daniel Martini.
“O trabalhador precisa deixar o emprego, ir até a sede da SAAE e tentar resolver a demanda. O horário de atendimento vai das 10h às 16h. O ônus da prova é dado ao consumidor. Estamos trazendo isso há várias sessões. E continuamos aguardando as providências, defendendo a cobrança pelo que é consumido”, concluiu o vereador Daniel.

Deixe uma resposta