Horário brasileiro de verão terá início neste domingo

Compartilhe!

O horário brasileiro de verão 2018 terá início a partir de zero hora deste primeiro domingo de novembro (4), quando os relógios devem ser adiantados em uma hora em 11 estados brasileiros.

Até o ano passado, o horário de verão se iniciava no terceiro domingo de outubro. A partir deste ano, após solicitação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ainda em 2017, o início do horário de verão foi postergado para o primeiro domingo do mês de novembro, com o objetivo de evitar a mudança de horário entre o primeiro e o segundo turno da eleição, mantendo o critério único de início da aplicação da política a cada ano.

3º DOMINGO DE FEVEREIRO

A hora de verão entra em vigor nas seguintes unidades federativas: Distrito Federal (DF), Goiás (GO), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Minas Gerais (MG), Paraná (PR), Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC), São Paulo (SP) e Espírito Santo (ES).

O término do horário de verão fica mantido para o terceiro domingo de fevereiro de 2019. Os relógios devem ser atrasados em uma hora na madrugada de sábado (16) para domingo (17), a partir da meia-noite.

MAIS DISTANTES DO EQUADOR

Segundo o Ministério das Minas e Energia, historicamente, em um contexto em que a iluminação respondia por parcela significativa do consumo de energia elétrica do Brasil, percebeu-se que o horário de verão é mais eficaz nas regiões mais distantes da linha do Equador, onde há uma diferença mais significativa na luminosidade do dia entre o verão e o inverno.

Nos Estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, os dias de verão são mais longos que no Norte e Nordeste. Com isso, é possível estimular as pessoas e as empresas a encerrarem suas atividades do dia com a luz do sol ainda presente, evitando que muitos equipamentos estejam ainda ligados quando é acionada a iluminação noturna. No Norte e Nordeste, houve poucos impactos elétricos e energéticos nos Estados em que houve horário de verão.

USO DO AR-CONDICIONADO

Mais recentemente, devido também à intensificação da aquisição e do uso de equipamentos de condicionamento de ar, verificou-se que os impactos elétricos e energéticos associados ao horário de verão estão diretamente associados à temperatura e não somente aos aspectos de iluminação. Ambas estas grandezas são diretamente afetadas pela mudança nos relógios e são positivamente correlacionadas, ou seja, quanto maior a iluminação natural maior também a temperatura.

Para o sistema elétrico, o melhor aproveitamento da iluminação natural reduz o consumo e a demanda energética enquanto que o aumento da temperatura intensifica a utilização de equipamentos de condicionamento de ar, aumentando o consumo.

Deixe uma resposta